Crítica - Clouds


(Reprodução - Disney+)

Ao ler a sinopse de 'Clouds' eu logo imaginei que fosse ser apenas mais um filme com um protagonista perfeito que sentimos pena dele por estar morrendo. À primeira vista, a comparação com recentes dramas e romances adolescentes como, 'A Culpa é das Estrelas' e 'A Cinco Passos de Você', é praticamente inevitável. Mas 'Clouds' é diferente, é muito maior do que eu poderia imaginar ou esperar.


Baseado em uma história real, o jovem músico Zach Sobiech descobre que tem apenas alguns meses de vida devido a um câncer terminal. Com pouco tempo, corre atrás de seu sonho e grava um albúm, sem saber que logo será um fenômeno da Internet. Assim, a música dá um novo significado à vida de Zach e o ajuda a encontrar a maneira perfeita de se despedir... com uma música que será ouvida no mundo todo.


(Reais Zach e Sammy)

Logo de cara, o filme da uma ideia de como será essa história que estamos prestes a acompanhar. Zach (Fin Argus) passa por diversas pessoas, cumprimentando e fazendo brincadeiras com todos, esbanjando bom humor. Quando encontra sua melhor amiga, Sammy (Sabrina Carpenter) com medo de subir no palco e fazer uma apresentação. Então ele sobe, faz piadas e canta no lugar dela. E esse é o protagonista que vamos acompanhar, um cara que mesmo estando na pior, quer fazer os outros felizes, quer fazer os outros sorrirem.


O que torna 'Clouds' diferente?


O principal fator que torna 'Clouds' diferente da maioria é a forma como lida com as relações entre o Zach e todos ao seu redor, família, amigos e crush. Nenhuma das relações parece forçada, pelo contrário, o trabalho do elenco inteiro é muito lindo e verdadeiro. Podemos ver que realmente todos estavam entregues aos personagens e fazendo o melhor de si.


Fin Argus (The Commute) nos entrega um jovem frágil e forte, feliz e triste e um poço de simpatia. Boa parte da nossa afeição pelo personagem vem da boa atuação do rapaz. Enquanto Sabrina Carpenter (Dançarina Imperfeita) nos mostra uma garota sensível, amável e que por muitas vezes prefere colocar o amigo a frente dela e de seus próprios medos. A química entre os dois é inegável. A forma como os dois funcionam bem em tela é evidente para qualquer um que assistir ao filme.


Mas não só de boas atuações vive um filme. A direção aqui também dá um show, nos mostrando apenas coisas que realmente são relevantes para a trama. O filme tem 2h 3min de duração e ao assistir você não tem a sensação que esse tempo todo passou, já que o filme está sempre avançando e segurando o espectador no filme.


Mesmo já sabendo o caminho que o filme tomaria e como ele provavelmente iria acabar, fui pego desprevenido e sim . Eu chorei assistindo 'Clouds'. E isso com certeza ficou na conta da forma que a história é contada. O roteiro funciona muito bem trazendo inclusive diversas surpresas ao longo do filme como a participação especial do incrível Jason Mraz cantando ' I'm Yours ', seu maior sucesso. Mas a beleza mesmo está no crescimento dos personagens. Que ao longo do filme evoluem e aprendem com as situações que passam. Acompanhamos personagens vencendo seus medos e receios de uma forma muito bem demonstrada. Como quando a irmã mais nova de Zach finalmente admite seu amor pelo irmão ou quando a Sammy vence seu medo dos palcos. Tudo isso faz com que tenhamos empatia e nos identifiquemos com os personagens que estão longe de ser perfeitos.


(Reprodução - Disney+)

'Clouds' é um filme que sabe exatamente o que é e o que quer fazer com isso. Recomendo fortemente que assista esse filme. Assista sozinho, com seu crush ou com a família inteira. Se você não chorar, pode ter certeza que alguém ao seu redor vai estar chorando e cantando "Up, Up, Up".


Nota: 5 Acarajés


Titulo Original: Clouds

Direção: Justin Baldoni

Roteiro: Kara Hoden

Ano: 2020 (Mundial); 2021 (Brasil)

Elenco: Fin Argus (The Commute), Sabrina Carpenter (Dançarina Imperfeita), Madison Iseman (Jumanji: Bem Vindo à Selva), Neve Campbell (Pânico), Tom Everett Scott (Diário de um Banana) e Lil Rel Howery (Corra)

Distribuição: Disney+