Crítica – O Lendário Cão Guerreiro



Uma animação que se passa no Oriente, com animais sendo os personagens da trama e envolve artes marciais. Todo mundo pensa em Kung Fu Panda e com razão. O Lendário Cão Guerreiro vem com pretensões de ser um filme tem uma ideia semelhante, mas com uma execução e qualidade diferente. Detalhe que não sou hater de Kung Fu Panda. Não serei hater de O Lendário Cão Guerreiro, mas a nova animação da Paramount dificilmente terá o barulho do filme da Dreamworks.


No longa de 2022, há algumas metalinguagens, como a citação de quanto tempo dura o filme (85 minutos), além de algumas piadas com redes sociais. O problema é que tem muitas outras piadas jogadas na sua cara, com e sem sentido. Muitas ideias boas mal executadas que, se recebessem um pouco mais de cuidado, poderiam ser ótimas e receberiam muito valor de quem for assistir.


Como o texto é de animação, devo dizer que é um filme ok. A história é básica e interessante. Vemos um filme falando de um cachorro querendo virar samurai, sendo que apenas gatos poderiam desempenhar esse papel. É uma trama sobre quebra de paradigmas interessante, mas até a lição de moral se perde no meio de tanta piada. Só pra constar, a dublagem brasileira é boa, embora a personagem dublada pela Deborah Secco só tenha cinco falas. Ary Fontoura é gênio e Paulo Vieira manda bem.


O Lendário Cão Guerreiro é uma animação que tenta ser um filme de comédia, mas fica devendo, infelizmente. O longa não é ruim, só tem muita ideia boa que poderia funcionar melhor. Talvez daqui a uns cinco anos, o filme terá vários memes circulando no Twitter e será considerado cult, assim como Tá Dando Onda. Você vai se divertir se for no cinema assistir a aventura samurai... Mas talvez se divirta mais ao rever Kung Fu Panda na sala de casa.


Nota: 2 acarajés


Ficha Técnica

Nome Original: Paws of Fury: The Legend of Hank Gênero: Animação, Comédia, Aventura, Ação Duração: Mentiram pra você. Não são 85, mas 97 minutos. Roteiro: Andrew Bergman, Ed Stone, Nate Hooper Direção: Mark Koetsier, Rob Minkoff Produção: Guy Collins, Yair Landau, Rob Minkoff, Adam Nagle, Peter Nagle, Susan Purcell Distribuição: Paramount e Nickelodeon