Crítica – O Último Duelo

Para alguém que lê bastante sobre a era medieval ou sente qualquer tipo de intimidade com o tema, O Último Duelo é definitivamente uma pedida infalível, um longa eletrizante do começo ao fim. Baseado em fatos reais e no romance homônimo de Eric Jager, acompanhamos a história do duelo entre os antes amigos e transformados em rivais, Jean de Carrouges (Matt Damon) e Jaques Le Gris (Adam Driver), este último acusado de ter violado a esposa do cavaleiro, a senhora Marguerite (Jodie Comer), que exige que o homem seja levado para julgamento, colocando a vida dos três nas mãos de Deus.


Honestamente, não saberia sequer por onde começar, mas aspectos marcantes precisam ser mencionados de antemão, a começar pela representação precisa de detalhes que muitas vezes podem passar despercebidos, mas são altamente acurados com a realidade da época, como por exemplo o ritualismo existente ao se apresentar na corte, ao tratar superiores ou até mesmo na arte da luta, bem como no matrimônio. Outro aspecto interessante é a existência de uma violência gráfica característica da época assim como as vestimentas e uma certa quebra da noção um tanto anárquica que perpetua no entendimento dessa época; haviam processos, moções, julgamentos e todo o tipo de representação hierárquica no que diz respeito à justiça. A ciência da época também é pincelada, bem como a medicina e seus entendimentos sobre concepções na antiguidade.


O que dizer sobre o enredo? Apesar de ser um fato histórico, ou seja, algo que podemos conhecer com uma simples busca na internet, a forma como o longa é conduzido é extremamente impactante. Dividido em três atos, o enredo é contado do ponto de vista dos três personagens principais e é nas sutilezas que encontramos as belezas e divergências entre as versões apresentadas, a dúvida se formando no fundo de nossas mentes conforme assistimos. Se, na visão de Jean, ele nos parece um homem gentil e solícito, na versão de Jacques, o mesmo homem não passa de um tolo, alguém que beira o ridículo em muitas ocasiões. O longa trata de honra, poder, violência sexual, terras e classes sociais e sentimos como se morássemos naquele mundo por um breve momento.


Uma menção importante deve ser feita também a Pierre (Ben Affleck), conde a quem ambos os homens respondem, o mesmo que traz Jacques para debaixo da sua asa e o faz seu braço direito, cujo ator surpreende numa interpretação leve e descontraída grande parte do tempo, algo que foge um pouco do que vemos de Ben Affleck.


O filme trata de assuntos tão atuais quanto naquele momento histórico, tais como honra, poder, abuso de poder e estupro. Numa abordagem que pode ser considerada feminista até, Marguerite é uma personagem forte, belamente interpretada, que se recusa a dobrar-se, seguindo fielmente com sua verdade até o fim, independente da forma porca como é tratada antes, durante e depois do julgamento. Há a abordagem responsável sobre como um homem pode interpretar suas ações, sejam elas positivas ou negativas, afinal, a forma como o mesmo enxerga o mundo diz muito sobre si. Não saberia dizer se há heróis ou vilões, as nuances são muito mais potentes do que apenas preto e branco, mas é inegável reconhecer violência sexual cometida e como a mesma é abordada de forma realista, independentemente da interpretação de cada um. É importante frisar também que o filme pode causar gatilhos, então tenha isso em mente ao assisti-lo, priorizando sempre a sua saúde mental.


Enfim, é preciso respirar fundo e digerir uma obra de arte como essas. Então recomendo plenamente que assista no cinema mais próximo da sua casa, com uma pipoca bem grande e o coração preparado.


Nota: 5 acarajés e um bolinho de estudante.


Ficha Técnica

Título Original: The Last Duel

Ano: 2021

Duração: 153 minutos

Direção: Ridley Scott

Roteiro: Nicole Holofcener, Matt Damon, Ben Affleck

Trilha Sonora: Harry Gregson-Williams

Produção: Jennifer Fox, Nicole Holofcener, Ridley Scott, Kevin Walsh, Ben Affleck, Matt Damon, Kevin Halloran

Distribuidor: 20th Century Studios, Pearl Street Films

Diretor de Fotografia: Dariusz Wolski

Elenco: Adam Driver, Jodie Comer, Ben Affleck, Harriet Walter, Nathaniel Parker, Sam Hazeldine, Ian Pirie, Bernard Latour, Zoé Bruneau, Caoimhe O'Malley, Julian Firth

Gênero: Drama, Histórico

País de Origem: Estados Unidos da América