Crítica - Para Todos os Garotos: Agora e Para Sempre

Atualizado: 16 de fev. de 2021


Pra você que caiu de paraquedas aqui nessa crítica, recomendo que ouça nosso primeiro episódio do nosso podcast, que é sobre nossa visão quanto a filmes de romance, clicando aqui. Dito isso, devo lhes dizer que estou escrevendo a crítica ouvindo a música tema do filme no modo repeat (Beginning Middle End - Leah Nobel).


Agora falando do filme, Para Todos Os Garotos: Agora e Para Sempre é o encerramento de uma trilogia sobre a história da Covey (Lara Condor) com o Kavinsky (Noah Centineo) - ou Lara Jean e Peter, pra quem não tem o costume de ser chamado pelo sobrenome, diferente de mim - e, assim como os outros filmes, já é um grande sucesso, segundo o que vejo nos stories do meu Instagram.


Esse e os outros dois primeiros filmes são baseados na obra literária de Jenny Han e esse último filme não foge da sua essência estabelecia nos outros dois longas, mas o enredo da história agora vez direciona o casal protagonista sobre escolhas para o futuro e, com certeza, o roteiro faz a gente pensar sobre relacionamentos e escolhas de vida. Se um filme nos faz ter simpatia e empatia com os personagens, nos fazendo pensar sobre nossas decisões de vida, ele merece elogios.


A química do casal é mantida, os alívios cômicos, principalmente os com a Covey mais nova, são bons e as excelentes referências pra várias produções da cultura pop merecem destaque. Além disso, é importante ressaltar que o roteiro é bem feliz ao mostrar a evolução dos personagens e a maturidade atingida entre eles, embora o filme peque em dar pouca profundidade nos coadjuvantes que foram importantes em toda a trilogia.


Tendo dito tudo isso, devo lembrar que estou fazendo uma crítica a um filme de romance que, apesar dos clichês, é muito bem feito e que nos faz pensar sobre nossos relacionamentos e sobre escolhas. Dentro do que o filme se propõe a fazer, ele é ótimo e não faço ideia de quando vou parar de ouvir a bendita música citada no começo desse texto.


Nota: 4 acarajés cheios de gatilho pro solteiro aqui.


Obs.: Fiz uma crítica/review falando um pouco sobre a trama da trilogia. Confira clicando aqui.