Crítica - Paternidade



Sendo sucinto... Um filme tocante, divertido e um com um bom desenvolvimento.


A nova comédia dramática da Netflix baseada em fatos reais, intitulada Paternidade nos coloca no âmbito da vida de um pai solteiro. Esse que precisa encarar o maior desafio que já viveu: cuidar da sua filha sozinho, após o falecimento de sua amada esposa.


O filme nos força a lidar com algo que sempre esteve em nosso cotidiano, pais que cuidam dos seus filhos sozinhos. O filme expõe isso com maestria, não focando apenas as suas forças em expor as maravilhas de se ter um filho, como também os seus muitos perrengues, como o fato dele ter que lidar com a avó (Alfre Woodard) de sua filha, que não o acha capaz de cuidar da garota sozinho.


No filme vemos Matt, estrelado por Kevin Hart, tendo que conciliar o trabalho, a sua vida pessoal e a criação de sua filha. O filme expõe isso de uma maneira muito natural, sem romantizar muito essa situação, nos dá uma sensação de algo real. O filme foca boa parte do seu tempo na criação dos filhos, até mesmo fazendo um paralelo como um pai e uma mulher (essa na figura da avó) cuidam de maneiras diferentes dos filhos.


O filme emociona do início ao fim, e claro, tem ótimos alívios cômicos no decorrer da história. Algo que pode incomodar algumas pessoas (não foi o meu caso) é o fato do filme “poder” se tornar um pouco arrastado ao nos forçar acompanhar o dia a dia de Matt com a sua filha, amigos e trabalho.


E o que falar de Kevin Hart, bem... Qualquer coisa desse tipo: Que atuação ótima! Sim, Kevin Hart nos entrega uma atuação emocionante, tocante e soube mesclar com muita eficiência momentos que exigia uma carga dramática alta, junto com momentos de respiro em que ele poderia nos fazer rir, e isso ele sabe como ninguém. Uma atuação brilhante que foge muito dos trabalhos já feitos por ele, o que engrandece ainda mais o seu trabalho por ter saído de sua zona de conforto.


Paternidade é um filme que merece ser visto por pais solteiros, pais casados, filhos... Enfim, a família inteira!


Nota: 4 acarajés.


Ficha Técnica


Título Original: Fatherhood

Ano de produção: 2021

Estreia: 18 de junho.

Duração: 110 minutos.

Direção: Paul Weitz.

Elenco: Kevin Hart, Alfre Woodard, Lil Rel Howery, DeWanda Wise, Frankie Faison, Anthony Carrigan, Paul Reiser e Melody Hurd.

Classificação: 12 anos.

Gênero: Drama, Comédia, Baseado em fatos reais.