Crítica - Seaspiracy:Mar Vermelho

E se o Thanos Estiver Certo?...



O novo documentário da Netflix aponta para uma pergunta muito especifica: Existe pesca sustentável?


Seaspiracy: Mar Vermelho apresenta a sua narrativa pela visão do cineasta Ali Tabrizi que traz, de forma muito crua, a triste e aterrorizante rede de conspiração por trás do mercado de pesca mundial.



O longa segue a sua narrativa explorando varias linhas de ideias, perguntas e relatos feitos, não só pelo próprio cineasta, mas também por outros especialistas em diversas áreas do meio cientifico marinho, com o objetivo de desmascarar e apontar os esqueletos dentro dos armários das maiores corporações do mundo relacionadas com a dita “sustentabilidade e proteção da vida marinha” trazendo dados precisos e alarmantes sobre o impacto brutal da humanidade no meio de vida marinho.


A trama conta com uma fotografia extremante bela e assustadora, devido a exposição nua e crua sobre a chocante realidade relacionada à pesca ao redor do globo e te faz constantemente refletir sobre como esse mercado consegue ser completamente desumano, cruel e extremamente articulado. Mas nem tudo é escuridão e caos. Vemos que ainda existem organizações e pessoas que fazem a sua parte e lutam diária e arduamente para expor e evitar a morte da peça mais fundamental na sobrevivência da raça humana.


Seaspiracy é um documentário extremamente necessário e válido para discussão de que precisamos dar mais atenção a esses temas que são bastante desagradáveis e que, aparentemente, ninguém quer falar sobre, além de explicitar bastante que estamos em guerra com o oceano e que, se ganharmos essa guerra, não haverá vencedores. Nota: 4 Acarajés E um Abará (sem camarão pelo amor de Deus)


Ficha técnica:


Título original do filme: Seaspiracy

Direção: Ali Tabrizi

Plataforma: Netlix

Estreia:24/03/2021

País: EUA

Gênero: Documentário

Ano: 2021

Duração: 01H 29MIN

Classificação: 16