Crítica - Venom: Tempo de Carnificina


A primeira aparição de Venom nos cinemas foi, pra muitos, um delírio coletivo naquele Homem-Aranha 3 do Sam Raimi. Tempos passaram, o miranha voltou pra casa (parece que por enquanto) e a Sony resolveu fazer um filme do Venom. As críticas ficaram bem divididas, talvez pelo fato de que muitos se acostumaram a figura do personagem apenas como vilão. Eu sou do time que curtiu o primeiro filme e que estava no hype para sua sequência.


Venom: Tempo de Carnificina tem uma excelente premissa: um quebra-pau entre Venom e uma parte do simbionte que é deixada na cela de Cletus Kasady (Woody Harrelson), que se transformaria no Carnificina. O filme entrega isso e muitas outras coisas... Até demais, inclusive.

(Reprodução - Sony Pictures)

A construção da narrativa do Cletus é muito boa e muito disso é mérito da ótima atuação de Woody Harrelson. Além disso, é interessante que o longa dá profundidade a vários personagens como a Anne (Michelle Williams), ao Eddie Brock (Tom Hardy) e ao próprio Venom, afinal de contas os brutos também amam. Sobre a relação da dupla Eddie e Venom, cabe mencionar que tem momentos do filme em que há atritos entre eles num ponto de ser bem tosco, mas um tosco que fica engraçado. Entretanto, houveram algumas "tentativas" de alívio cômico que não funcionaram, mas aquele médico é sem graça por natureza. Prefiro acreditar que isso é proposital.


Profundidade demais aos personagens, história de menos. Devo dizer que o roteiro é assertivo no duelo mental entre o Eddie e o Cletus, mas poderiam ter caprichado mais no duelo entre Venom e Carnificina. Entretanto, o filme tem um saldo mais do que positivo, levando em conta a sua proposta, que é gerar entretenimento. Seguiram bem os quadrinhos e não inventaram muito na origem do Carnificina. Tem horas que dá pra gargalhar de rir. É eficiente nas cenas de ação e os efeitos visuais são muito bons. Enfim, quem curtiu o primeiro deve gostar do segundo. Quem não gostou do primeiro, pode gostar do segundo. Pelo menos é bem melhor que aqueles filmes do miranha do Andrew Garfield.


Nota: 4 acarajés


Fica! Tem bolo e cena pós-créditos!


Quando eu vi a cena pós-créditos, me gerou um hype altíssimo. Depois, pensando melhor, eu estou num misto de pensamentos entre "Wow! Olha o que a Sony tá fazendo!" e "Meu Deus, que merda a Sony vai fazer?" Aguardemos as cenas dos próximos filmes.


Ficha Técnica


Nome: Venom: Tempo de Carnificina (Venom: Let There Be Carnage)

Gênero: de herói. rs, Ação, Aventura

Elenco: Tom Hardy, Woody Harrelson, Michelle Williams, Naomie Harris

Duração: 2h

Direção: Andy Serkis

Roteiro: Kelly Marcel

Produção: Avi Arad, Matt Tolmach, Amy Pascal, Kelly Marcel, Tom Hardy, Hutch Parker

Distribuição: Sony/Columbia Pictures