Review - Jogo da Corrupção

A história corrupta do homem que mudou a forma do mundo ver o futebol, regada de humor e liberdades históricas para deixar a trama mais interessante.

Todo mundo que entende um pouquinho sobre a história do futebol e dos esportes olímpicos sabem da importância que o Jean-Marie Faustin Goedefroid Havelange, conhecido comumente como João Havelange, traz consigo nos vários anos à frente da FIFA e do COI. Porém, por mais suja que tenha sido sua trajetória, ela merece ser contada para todos os públicos e é isso que Jogo da Corrupção tem como objetivo.


Narrado por Sergio Jadue (Andrés Parra), que tenta recuperar sua imagem após passar também por escândalos de corrupção, acompanhamos a história do João Havelange (Albano Jerónimo) a partir da copa de 1966 como presidente da extinta CBD (hoje CBF) presenciando a seleção brasileira sendo veementemente prejudicada pela própria FIFA comandada por Stanley Rous (Craig Stevenson) e Helmut Käser (Philippe Jacq) que acreditam “que seria um audácia do Brasil querer ganhar 3 copas seguidas”. Vendo tamanha desigualdade com que a FIFA trata aqueles que não são europeus, João começa sua longa jornada em busca da cadeira mais importante da federação, contando com a ajuda de pessoas incomuns como o bicheiro Castor de Andrade (Eduardo Moscovis), Teófilo Salinas (Fabio Aste), a secretária da FIFA Faye Bossard (Anna Brewster) e até sua belíssima esposa Anna Maria [ou Isabel] (Maria Fernanda Cândido).

Para início de conversa, Jogo da Corrupção é na verdade a segunda temporada de El Presidente, série tal que conta a história do Sergio Jadue que serve de narrador para essa história. Quem não assistiu a primeira temporada (assim como eu) fica meio confuso se perguntando “quem caralhos é esse maluco?” no começo do primeiro episódio, mas o Andrés Parra tem um carisma tão grande que logo isso deixa de incomodar e você passa a se divertir bastante com suas observações e até influências quase diretas que ele tem com a história quebrando por várias vezes a quarta parede, mas sem atrapalhar a trama. Com isso em mente eu entendo a escolha de Fábio Porchat para a voz em português dele, mas simplesmente a voz não casa com o personagem e tem defeitos de sincronia com a atuação do Andrés Parra, apesar de ser muito bem interpretada pelo comediante brasileiro. Faltou um carinho maior do diretor de dublagem aqui.


Em tempo: recomendo fortemente que assista na versão "Múltiplos Idiomas”. Simplesmente os personagens falam em seus idiomas naturais e muitos deles falam em mais de um idioma, gerando uma imersão incrível e muito mais prazerosa. Ahh mas a dublagem está show de bola também. Também o trabalho feito para caracterização, localização (afinal viajamos por muitos países durante a série) e figurino é de tirar o chapéu. O elemento imersivo é muito presente ora reforçado pelo narrador ora pela parte visual do que você está vendo na tela. A única coisa que eu acho que poderia ter um tratamento melhor é sobre o envelhecimento dos personagens que é muito pouco perceptível.

Sobre a atuação de Albano Jerónimo, Maria Fernanda Cândido, Eduardo Moscovis, Anna Brewster, Fabio Aste e Philippe Jacq não tenho o que dizer. Eles são simplesmente impecáveis com seus personagens, entregando exatamente o que você espera deles e sendo personagens críveis de terem sido reais. Digno de nota também as atuações de Caroline Abras (Lena Dassler), Federico Salles (Horst Dassler) e Fabio Alberti (Almirante Augusto Raúl Juárez) que não devem em nada os supracitados quando aparecem em cena.


Como esperado de uma série que conta algo sobre uma história real, há certas liberdades tomadas pelo diretor e roteirista Armando Bo que não alteram em nada a maior parte da veracidade dos fatos, “inventando” apenas como certas coisas chegaram até os pontos que sabemos. Praticamente preenchendo lacunas históricas.


Num apanhado geral, Jogo da Corrupção é mais do que recomendado por este que vos escreve e diverte bastante ao longo dos seus 8 episódios. Vemos que o sujo João Havelange foi um cara visionário que transformou a FIFA nesta potência que hoje ela é e ficou no poder por três décadas por um motivo.


Nota: 5 Acarajés e um maço de 2 mil doláres.


Ficha Técnica:


Título Original: El Presidente Temporada 2: Jogo da Corrupção

Duração: 462 minutos (8 episódios)

Ano: 2022

Estreia: 4 de Novembro de 2022

Distribuição: Amazon Prime Video

Produção: Amazon Studios, Fabula, About Entertainment, Gaumont, Kapow, Verité Entertainment

Direção: Armando Bo,Daniel Rezende, Álvaro Berchner, Daniela Thomas

Classificação: 16 Anos

Gênero: Esportes, Comédia, Drama

Países de Origem: Chile, Argentina, Brasil, EUA