Review - What If...?: O Que Aconteceria Se... Killmonger Tivesse Resgatado Tony Stark?

Resposta: CAOS!


O legal de serase é que a Marvel pode matar todo mundo, já que ninguém morre no cinema (exceto o Tony Stark, que já morreu umas 15x nessa série, inclusive nesse episódio também). Com esse fato de não haver essa regra de que "Ninguém morre no MCU" na série, permite que os personagens principais possam mostrar suas verdadeiras facetas sem essa limitação "imposta" pro cinema. Se esse episódio fosse retratado no cinema, ou numa série, em live-action, dificilmente veríamos o Killmonger matando o Tony Stark, além das mortes do T'Challa e do James Rhodes acontecendo num intervalo de dez segundos.


Voltando a falar de Killmonger - ou melhor Eric Stevens, militar condecorado do exército estadunidense - que é o protagonista do episódio e, com o peso que ele traz, transforma esse episódio como o melhor no quesito construção de narrativa. Até o final do episódio, a gente não sabe o que ele irá fazer no próximo instante. Tudo isso começa com a fala do vigia:


"Embora um homem tenha sido salvo, um heroi foi perdido e um vilão recebeu uma nova chance"


Expectativa: Tony Stark e Eric Stevens, novo COO das Indústrias Stark, juntos desenvolvendo o que seria uma espécie de Homem de Ferro e salvando o mundo.

Realidade: N'Djaka, filho de N'Jobu, vingando a morte do pai e indo buscar o que (vamos dizer "teoricamente") lhe é de direito.


A gente ver a Pepper Potz com a pulga atrás da orelha quanto as atitudes do Killmonger poderia ser fruto de recalque por perder um cargo que poderia ser dela ou intuição certa - algo que foi provado ao decorrer do episódio - e ver a cena final dela com a Shuri mostra que o novo Pantera Negra pode estar com os dias contados... Ou não. Embora o N'Djaka tenha seu pai assassinado pelo T'Chaka, pode ser que ele tenha dentro de si o espírito de "Wakanda Forever!".


De todo modo, o episódio foi excelente na construção narrativa, na parte visual, além de trazer outras possibilidades que o grande público nunca imaginou acontecer, como a união sinistra Tony Stark e Killmonger. Mais uma vez, a Marvel sabendo brincar muito bem de multiverso e tomara que siga assim até o final.


Obs.¹: Até o final, quero respostas aos ganchos deixados nos episódios anteriores (exceto o do episódio do Doutor Estranho. A consequência de quebra de um ponto absoluto foi mostrada e ponto). Obs.²: Ver a versão animada daquele 360° dos Vingadores aqueceu meu coraçãozinho.

Obs.³: Tomara que tenha mais Chadwick Boseman na série. Motivos? Chadwick Boseman.

Obs. Final: Aquela cena do pôr-do-sol com T'Chaka e Killmonger - remetendo aquela cena do final do filme Pantera Negra - trouxe um misto de sensações, embora tenha sido bonito de ver. Alheio a isso, a nota segue a padrão


Nota: 5 acarajés