Review - What If...?: O Que Acontecera Se... A Capitã Carter fosse a primeira vingadora?

"Tempo

Espaço

Realidade

São mais do que caminhos lineares

São um prisma de possibilidades sem fim onde uma única escolha pode se ramificar em realidades infinitas, criando mundos alternativos daqueles que você conhece."


Concluindo a introdução, o Vigia nos convida a ponderar a seguinte pergunta: What If? (Em bom português: serase?)


O primeiro questionamento a ser feito é se aquele experimento realizado em Steve Rogers, no ano de 1943, fosse feito em Peggy Carter.


Falando do episódio, de fato, o primeiro acerto é que a série deve abordar que os acontecimentos não-canônicos (ou canônicos? E se?) do MCU serão fruto de "estar no lugar certo e na hora certa". Peggy não era a escolhida pra ser a cobaia do experimento com raios gama, mas após muita confusão e gritaria [A Instituição Kiviage Cast é Family Friendly. Dificilmente você lerá "dedo" e "gritaria" na mesma frase por aqui], ela foi a única solução para que o experimento fosse realizado.


Foi um sucesso, biologicamente falando. Peggy Carter virou o bicho... Mas os questionamentos sobre o poder da mulher na sociedade - outrora trazidos em Agente Carter - são expostos no episódio. Uma pessoa que ganhou força, habilidades, uma máquina, uma besta enjaulada com ódio, determinada a acabar com a Hydra, mas sofreu muita objeção apenas por ser mulher.


Quando Peggy traz o Tesseract para o governo americano, após Howard Stark confiar no potencial dela e lhe dar um traje e um escudo, o governo americano viu o quão útil ela poderia ser na II Guerra Mundial (mais precisamente na guerra contra a Hydra) e, de repente o fato dela ser mulher virou mero detalhe. E daí pra frente, o episódio toma caminhos semelhantes ao que vimos em Capitão América: O Primeiro Vingador, com alguns detalhes diferentes, tipo o Steve Rogers virar (o que vou chamar de) a primeira versão do Homem de Ferro.


A animação é maravilhosa. O roteiro é caprichado e ouvir as vozes de (quase) todos os atores e da atriz originais do MCU (ou MCM? E se?) nesse projeto maravilhoso é muito bom. Expectativas estão sendo cumpridas e que o Vigia nos traga muita coisa boa desses universos alternativos (ou universos paralelos? E se?)


Obs¹.: Aparentemente, What If...? vai seguir a ordem cronológica, não a cinematográfica. Se algo for diferente disso, não será por acaso. Há 10 anos, a Marvel não dá ponto sem nó.

Obs².: O festival de referências ao filme do Capitão América, ao braço do Bucky, entre outras coisas do MCU me deixou de coração quentinho e feliz. Obs³.: O povo achou que Peggy seria a Capitã Britânia em What If...?, mas ela foi chamada de Capitã Carter em todo o episódio. Lembrem-se que uma menção ao Capitão Britânia foi mencionado em Vingadores: Ultimato. Ainda creio que a Marvel deva usar essa carta no futuro. Obs. final: Uma série com a Marvel brincando de multiverso, trazendo inúmeras referências ao MCU e sem medo de ser feliz, tal quando fez quando lançou "What If...?" nos quadrinhos, vai ter que errar muito feio no episódio pra não ganhar nota máxima em todos.


Nota: 5 acarajés